A espectrofotometria é um processo de análise da quantidade de luz que pode ser absorvida ou emitida de uma substância química. Esta medição é feita em experimentos na área biológica e físico-química, sendo conduzida pela ação do espectrofotômetro. Este equipamento de laboratório tem como componentes: uma fonte de luz, monocromador, detector e uma cubeta que pode ser de diversos materiais.

A cubeta é o recipiente que armazena a amostra a ser analisada no processo de espectrofotometria. Este material para laboratório também pode ser utilizado em procedimentos de colorimetria, sendo que seu uso é mais comum em laboratórios óticos.

Tipos de cubeta

Existem alguns tipos de cubeta e elas podem ser diferenciadas quanto ao formato e material. As cubetas para espectrofotometria são pequenos tubos circulares ou quadrados e devem ser transparentes para que ocorra a medição sem interferências de impurezas e sujeiras das paredes do recipiente. A cubeta de vidro e cubeta de quartzo são indicadas para a análise de amostras líquidas.

As cubetas de vidro são indicadas para quando se trabalha em uma região visível. Quando se trata da região ultravioleta, é melhor que use a cubeta com revestimento de quartzo, pois este material é transparente a radiação ultravioleta.